domingo, 3 de novembro de 2013

Insana sobriedade




Madrugada de domingo e o silêncio do quarto ainda grita. Pra mim, os finais de semana viraram dias longos... cheios de sono sem vontade de dormir, cheios de fugas, alegrias frustradas e tentativas falidas.

Sou apenas um ponto de interrogação. Ninguém compreende a minha necessidade de sumir, nem colaboram com a minha distânica necessária. Talvez o meu problema seja assumir mais responsabilidades do que deveria. Na verdade, eu me sinto incapaz de cuidar delas. Eu me perdi.

Foram muitas noites acordada com a sensação da ausência. Acho que assim me criei vazia e não soube mais preencher. Isso já faz tempo, e ainda faz mal. Mas o fato é que mesmo necessitando de um tempo sozinha, eu ainda quero alguém que me faça mudar de opinião. Alguém que me ajude a me preencher. Que faça meu corpo insistir pela companhia enquanto minha mente implora pela solidão.

Posso exigir isso de alguém???

Aline Spitzer.
Postar um comentário